22/03/2020 às 19h16min - Atualizada em 22/03/2020 às 19h16min

Cloroquina a cura para o COVID ou mais uma aposta errada?

uol
A cidade de Lagos, maior metrópole da Nigéria, registrou dois casos de intoxicação por cloroquina —substância utilizada contra malária e que apresentou resultados preliminares positivos no combate ao novo coronavírus. Ontem (21), o presidente Jair Bolsonaro (sem partido) afirmou que os laboratórios do Exército ampliarão a produção do remédio. Donald Trump, presidente dos EUA, também já havia citado o medicamento como possível solução para a pandemia. A esperança de que a cloroquina possa curar sintomas da covid-19 levou ao esgotamento do remédio em diversas farmácias no Brasil. Pessoas com lúpus, que precisam do medicamento, relatam dificuldade em encontrar cloroquina. 

A cloroquina e a hidroxicloroquina, usadas em tratamentos contra malária e lúpus, estão em fase de teste contra sintomas da covid-19. Nenhuma dessas substâncias deve ser usada sem indicação médica. Manuais de farmacologia indicam que a intoxicação por cloroquina ou hidroxicloroquina pode causar, dentre outros problemas, convulsões, arritmia cardíaca, visão borrada, visão dupla e erupções na pele. Em caso de dúvidas ou denúncias relacionadas a intoxicações, a Anvisa disponibiliza o Disque-Intoxicação, pelo número 0800-722-6001. A ligação é gratuita e o usuário é atendido por uma das 36 unidades da Rede Nacional de Centros de Informação e Assistência Toxicológica (Renaciat).
Link
Notícias Relacionadas »
Comentários »
Fale pelo Whatsapp
Atendimento
Precisa de ajuda? fale conosco pelo Whatsapp